Voltar

Imigração e Alfândega nos Estados Unidos

Todos os documentos em ordem, malas prontas e o grande dia da viagem à Orlando chegou! Mas muitas pessoas ficam inseguras sobre como é passar pela Imigração e Alfândega nos Estados Unidos. Aqui nós explicaremos como é o processo para que você fique tranquilo e ciente do que irá acontecer no momento da sua chegada no país.

Nossa primeira dica é sempre levar todos os seus documentos de viagem separados em um envelope plástico ou pasta transparente com fechamento de zíper, assim tudo fica seguro, organizado e será mais rápido acessá-los quando necessário.

Durante a sua viagem no avião, os comissários lhe entregarão um formulário azul para que você preencha. Ele é o Customs Declaration, ou Declaração de Alfândega. É necessário apenas 1 formulário por família, e não um por pessoa. Ele será entregue por você aos fiscais da Alfândega (Customs e Border Protection) e além do preenchimento dos dados da sua família e voo, possui perguntas sobre os destinos que você passou anteriormente, se traz algum alimento ou produto na mala que possa causar perigo potencial à segurança da agricultura dos EUA e se está trazendo consigo uma quantia em dinheiro maior que US$ 10 mil.

Formulário_alfândega_EUA-disneyexperts

Se seu voo faz conexão antes de chegar ao destino final (exemplo: parada em Atlanta antes de ir para Orlando), você passará pela Imigração e Alfândega na primeira cidade que você desembarcar: no nosso exemplo seria Atlanta.

Ao descer do avião de um voo internacional, você será guiado quase que automaticamente ao saguão onde passará pela entrevista com os agentes, mas em caso de dúvidas basta seguir as placas de “Immigration”. Aqui outra dica: não perca muito tempo saindo do avião, pois as filas da imigração são longas, variando quase sempre de um mínimo de 1 hora e podendo chegar facilmente a 2 horas.

Chegando no saguão, haverá diferentes filas, divididas conforme o passaporte de cada viajante: cidadãos americanos, cidadãos de países que somente precisam de autorização eletrônica para entrar nos EUA (ESTA), tripulação e portadores de passaportes diplomáticos e outra para estrangeiros, que é o caso das pessoas que possuem o passaporte brasileiro. Entre na fila e aguarde até a sua vez; famílias devem ir ao guichê todos juntos. Vale lembrar que o uso de celulares e equipamentos eletrônicos nessa área é estritamente proibido, sob pena de ter seu aparelho confiscado. Em hipótese nenhuma faça piadas e mantenha a conversa em tom baixo.

Mas, e as minhas malas? Você somente acessará as esteiras de bagagem para pegar suas malas após este processo.

Chegou a sua vez! Uma vez frente a frente com o agente de imigração que irá lhe atender, ele primeiramente irá solicitar o passaporte com o visto válido americano. Se seu visto americano está no passaporte que já venceu, terá que levar e apresentar os dois. O agente então fará algumas perguntas básicas, como qual é o motivo da sua visita, quantos dias pretende ficar, quanto dinheiro está trazendo em espécie e qual seu limite no cartão de crédito. Ele pode ainda pedir para ver as passagens de volta e comprovantes de hospedagem, então fica a dica novamente de deixar tudo organizado na sua pastinha de documentos de viagem 😉 Seja objetivo nas respostas e cordial, e preste total atenção no que ele está falando. Quanto ao idioma, a maior parte dos agentes de imigração falam Inglês, Espanhol e até Português, além de utilizarem gestos mundialmente compreendidos. Mas caso haja a necessidade, não se preocupe: ele irá solicitar um intérprete de Português.

Ele então irá tirar a foto do seu rosto e fazer a leitura e cruzamento das suas digitais, que você cadastrou quando solicitou o visto americano. Esse procedimento feito sem intercorrências, seu passaporte será carimbado e o agente fará uma anotação em cima do carimbo, escrevendo à caneta qual visto foi utilizado para entrar no país (B1/B2 no caso de turismo). Pronto! Você está liberado e será guiado ao saguão onde estará sua bagagem (Bagage Claim).

E se algo deu errado e eu for selecionado para ir até a famosa “salinha”? Caso o agente de imigração julgue que mais informações são necessárias para a sua entrada no país, ele colocará o seu passaporte em uma pasta e entregará a outro agente, que lhe guiará até a sala de entrevista pessoal. Eles então irão lhe perguntar mais detalhes sobre a viagem. Mantenha a calma e responda todas as perguntas objetivamente e mostre os eventuais documentos extras que forem solicitados. Como você não tem nada a esconder e não está fazendo nada de errado, a chance de você ser liberado é grande.

O passo final é a entrega da Customs Declaration que falamos lá em cima ao agente que estará após o saguão das malas. Aqui ele recolhe o formulário e, eventualmente, poderá fazer algumas perguntas sobre alimentos ou até pedir para que passe suas malas no raio-x.

Resumindo: o processo é realmente um pouco longo e desgastante, mas com todos os documentos corretos, resposta às perguntas e indo realmente com a intenção de apenas ser um turista no país, não há motivo para tensão. Boa viagem!

Desenvolvido por

eMutua - Criando negócios digitais
Whatsapp